sábado, 20 de novembro de 2010

O Dia do Curinga - Jostein Gaarder

Alguma vez você já se sentiu como um curinga perdido no meio de um baralho? Como assim? você talvez me pergunte. Bem "o curinga é um bequeno bobo da corte; uma figura diferente de todas as outras. Não é nem de paus, nem de ouros, nem de copas e nem de espadas. Não é oito, nem nove, nem rei e nem valete. É um caso a parte; uma carta sem relação com as outras. Ele está no mesmo monte das outras cartas, mas aquele não é o seu lugar. Por isso pode ser separado do monte sem que ninguém sinta  falta dele."
Além disso o curinga sempre acredita ver coisas estranhas, que os olhos dos outros não vêem, são os únicos capazes de se perguntar de onde vem e por que estão aqui, e nunca deixam de ficar impresionados com o fato de estarem vivos em um planeta misterioso.
"A maioria das pessoas vive nesse mundo sem se admirar das coisas que vê, isso porque elas se habituam com o mundo. Todos nós precisamos de muitos anos para nos acostumar com o mundo. É fácil ver isso nas crianças pequenas. Elas ficam tão impressionadas e admiradas de tudo o que  vêem que simplesmente não acreditam nos seus olhos. Por isso é que elas vivem apontando para todos os lados e perguntando sobre todas as coisas que descobrem. Conosco, os adultos, a coisa é diferente, já vimos as coisas tantas vezes que acabamos por considerar toda a realidade algo absolutamente evidente." Já os curingas tem a determinação de não deixar esse planeta enquanto não tiverem descoberto mais sobre quem são e onde vivem.
De forma magistral, em "O dia do curinga", Jostein Gaarder aborda todas essas questões ao desenrolar a história de um menino chamado Hans-Thomas e seu pai que cruzam a Europa, da Noruega a Grécia, a procura de uma mulher que os abandonou oito anos antes. No meio da viajem, um livro misterioso desencadeia uma narrativa paralela, em que mitos gregos, maldições de familia, náufragos e cartas de baralho que ganham vida transformam a viajem de Hans-Thomas numa autêntica iniciação a busca do conhecimento - ou a filosofia.



Obs: Usei trecho do próprio livro para escrever essa resenha.

11 comentários:

  1. Ótima resenha, sem spoilers (o que é melhor hehehe), escreveu muito bem!
    O Dia do curinga é um livro maravilhoso, de leitura hiper fácil e tranquila. Foi um dos livros que me deixou triste quando vi que o tinha terminado!! ahsuhaushahus
    O jeito como Gaarder ensina filosofia, não só nesse livro como em O Mundo de Sofia, é fantástico!
    É realmente uma história apaixonante!!

    ResponderExcluir
  2. Ainda não o li, mas gostei muito da resenha e a curiosidade sobre o livro cresceu ainda mais. Parabéns e obrigado por compartilhar! ^^

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito de "O mundo de Sofia" e do modo como Gaarder conduz a narrativa...Mas acabei não lendo mais nada do autor nesses últimos anos!

    "O dia do Curinga" parece interessante :)... Acho que vou dar uma chance a ele após ler "A garota das laranjas" (o próximo do Gaarder na minha lista de "must read" rs)

    :*,
    Léka

    ResponderExcluir
  4. Ameiiii... ja vou add nos vou ler do skoob... bjos

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei muito do post, porem temos uma pequena diferença de interpretação sobre as cartas, o curinga é o mesmo que voce em cima do pelo do coelho no Mundo de Sofia sabe? E a carta que se perde no meio do baralho é o Às de Copas =)
    Mas eu achei muito bom o que voce escreveu! parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Ótimo comentário sobre o livro.
    Leitura empolgante, um livro que a gente não quer parar de ler.
    Li também, do mesmo autor, o Mundo de Sofia, uma ficção utilizada para contar a história da Filosofia. Recomendo.
    grande abraço

    ResponderExcluir
  7. Obrigada Murilo...
    Eu ainda não li "O Mundo de Sofia", mas já está na lista.

    ResponderExcluir
  8. Este livro deve ser bem interessante! Li seu recado no skoob e estou aqui! Bjs

    ResponderExcluir
  9. Obrigada Raquel, volte sempre...
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Eu amoo esse livroo, já li umas 4 vezes

    ResponderExcluir

Saiba que seu comentário me deixa muito feliz, então comentem a vontade.
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...